linguagem e ensino 2021.jpg

Sentidos de Campo da vida cotidiana na BNCC: a política de uma língua

Ana Cláudia Fernandes Ferreira - Unicamp

Juciele Pereira Dias - UERJ

Ao analisar os sentidos de Campo da vida cotidiana na BNCC, as autoras notam um efeito de sobreposição da política de uma língua – demanda do Estado – a demandas de políticas de línguas outras, mostrando como a inserção desse campo nos Anos Iniciais do componente curricular de Língua Portuguesa do Ensino Fundamental contribui para esse processo. Processo este que conduz à disciplinarização do cotidiano enquanto um campo de saber e contribui para a manutenção de um efeito de unidade linguística da língua portuguesa pelo aprendizado da leitura e da escrita com base em gêneros textuais.

cover_issue_1772_pt_BR.png

O ensino da língua nacional no século XIX e a constituição da gramatização brasileira: a produção de Antonio Alvares Pereira Coruja

Juciele Pereira Dias

Este trabalho objetiva compreender como, pelas diferentes posições sujeito tomadas pelo autor da Grammatica da Língua Nacional, Antonio Alvares Pereira Coruja, inscrevem-se os sentidos sobre a língua nacional e o seu ensino, em meio a disputas e tensões, no processo de produção do conhecimento e das políticas de línguas. Filiado à Análise de Discurso (PÊCHEUX, 1975, 1982; ORLANDI, 1998, 2002; MARIANI, 2003, 2004), o trabalho traz contribuições para as pesquisas em história das ideias linguísticas no Brasil, voltadas para a temática da constituição da gramatização brasileira no século XIX, base da relação Língua-Estado-Nação brasileira.