PROJETO E GRUPO DE PESQUISA

CoLHIBri

joel-herzog-98846-unsplash.jpg

​O Projeto CoLHIBri tem como objetivo desenvolver pesquisas sobre o cotidiano, em seus diversos funcionamentos, na História das Ideias Linguísticas do Brasil. O Projeto está ligado ao Grupo de Pesquisa no CNPq: O Cotidiano na História das Ideias Linguísticas, que tem como líderes as profas. Ana Cláudia Fernandes Ferreira e Carolina Padilha Fedatto. 

 

São três as principais linhas de trabalho do projeto e do grupo de pesquisa:

  1. A noção de cotidiano - Esta linha de pesquisa é dedicada a estudar o cotidiano como uma noção, ligada a outras, como ordinário, comum, etc. e que comparece formulada, explicitamente ou não, no processo de constituição do conhecimento científico sobre a linguagem, a língua e as línguas.

  2. Formas de saber linguístico no cotidiano brasileiro - Esta linha se volta sobre a constituição, o funcionamento e a circulação de diferentes saberes linguísticos, não necessariamente científicos, no cotidiano brasileiro: interessa pensar os saberes linguísticos cotidianos “isoladamente" ou também na relação com os saberes linguísticos “oficiais” da linguística, da gramática, da imprensa, etc.

  3. Ensino e produção do conhecimento sobre o cotidiano - Esta linha é voltada ao ensino e à produção de conhecimento sobre o cotidiano em diferentes condições de produção, considerando as diversas formas de transmissão/circulação dos saberes cotidianos.  ​

 
nathan-atkinson-343269-unsplash.jpg

Photo by Nathan Atkinson on Unsplash

Photo by Levi Jones on Unsplash

Licença poética

Por que CoLHIBri? A proposta de criar uma sigla para o projeto que tivesse as letras HIL, da sigla de História das Ideias Linguísticas, foi apresentada na primeira reunião do projeto e do grupo, em novembro de 2018. Para a Ana, não é fácil criar siglas. Então, depois de algumas sugestões esdrúxulas - CotilHILBra; CotiHILB; CoSLiHBra; OrdHILnária; CotHILdiano; CotidHILano; EscapulHIL... - e várias risadas... a Juciele teve uma ideia simples e bonita: CoLHIBri. A gente sabe que não é uma sigla ao pé da letra, pois o HIL ficou invertido e o i está ali porque sim, só para fazer sentido com a palavra colibri. LHI é, digamos, um anagrama de HIL. Achamos lindo e assim ficou. :)

Photo by Levi Jones on Unsplash